Blog da Editora Dialética

Confira a relação da Inteligência Artificial e o gerenciamento escolar com Jorge Antônio da Rosa

Formação acadêmica na área de Geografia como licenciado e bacharel, com especialização na área ambiental, além de MBAs em Meio Ambiente e Inteligência Artificial. | Foto: Arquivo Pessoal

 

O autor oferece uma visão abrangente sobre como a tecnologia pode catalisar mudanças significativas no ambiente educacional contemporâneo.

 

 

Guiado pela vontade de impactar positivamente as instituições educacionais de ensino público e privado, o autor Jorge Antônio da Rosa escreveu o livro “SGIA_EPP Sistema de Gerenciamento com Inteligência Artificial para Escolas Públicas e Privadas”, que se caracteriza como um manifesto que explora as vastas possibilidades da inteligência artificial no gerenciamento escolar. 

 

A obra de Jorge Antônio da Rosa não apenas delineia os fundamentos do SGIA_EPP, mas também se aprofunda nas implicações práticas e teóricas dessa abordagem.

 

Ao combinar sua experiência no campo da educação com sua compreensão profunda das potencialidades da inteligência artificial, o autor oferece uma visão abrangente sobre como a tecnologia pode catalisar mudanças significativas no ambiente educacional contemporâneo.

 

Em entrevista com o autor, será abordada as raízes inspiradoras do SGIA_EPP, os desafios enfrentados pelo setor educacional e os benefícios esperados com a implementação de sistemas de gerenciamento inteligente. 

 

Jorge Antônio da Rosa compartilhará conosco pontos valiosos sobre como sua obra está posicionando-se como um farol para educadores, gestores escolares e todos os interessados na evolução do cenário educacional global. 

 

Confira agora a entrevista exclusiva de Jorge Antônio da Rosa à Editora Dialética:

 

1 – Qual foi a principal motivação por trás da criação do livro “SGIA_EPP: Sistema de Gerenciamento com Inteligência Artificial para escolas públicas e privadas”?

R – Foi a de desenvolver um projeto, baseado em Inteligência Artificial, que colocasse à disposição das Escolas em que trabalho um sistema de gestão que otimizasse os recursos dentro do ambiente escolar e que proporcionasse aos professores maior disponibilidade de tempo para desenvolver seus planos educacionais.

 

2 – Como você enxerga o papel da Inteligência Artificial na gestão escolar e como isso pode impactar as instituições de ensino público e privado?

R – É inevitável que a Inteligência Artificial chegue às escolas, por isso estas instituições de ensino, sejam públicas ou privadas, tem que estar preparadas para esse novo momento de rupturas tecnológicas, pois se isto não ocorrer haverá perdas, como desemprego, baixa qualidade na gestão escolar, além de grandes deficiências ao lidar com novas tecnologias.

 

3 – Quais são os principais desafios enfrentados na tentativa de implementar sistemas de gerenciamento com Inteligência Artificial em escolas?

R – O principal deles será o de mudar a mentalidade do corpo docente e dos gestores, que ainda se utilizam de práticas nascidas nos séculos XVIII e XIX, embora estejamos em pleno século XXI.

 

4 – Como o seu livro aborda as necessidades tecnológicas específicas de escolas públicas em comparação com escolas privadas, considerando as particularidades de cada setor?

R – Este livro coloca como possibilidade uma nova forma de gerir as escolas, mudando paradigmas arraigados, alterando a fala (e prática…) “pela minha experiência” e do “eu acho que…”, para tomada de decisões orientadas a dados e não a suposições.

 

5 – Em sua obra você aborda alguma preocupação ética relacionada ao uso de Inteligência Artificial no contexto educacional?

R – Sim, pois temos que lidar com informações sensíveis das pessoas que participam do ambiente escolar, como alunos, professores, gestores, stakeholders, sempre tomando os cuidados colocados pela Lei Geral de Proteção de Dados, não só pelo uso da ferramenta, mas também pelas pessoas que a utilizam.

 

6 – Como você enxerga o futuro da educação com a integração de tecnologias como a Inteligência Artificial? Existem possíveis tendências que você destaca no livro?

R – Observo que atualmente já existem ferramentas utilizadas pelas escolas, como Smart Tvs, computadores, celulares, etc, mas ainda não há uma integração, em nível de gestão e em sala de aula, envolvendo todas essas ferramentas tecnológicas, onde coloco para o “futuro” uma maior integração destas ferramentas educacionais, sendo o ser humano um ator importante neste cenário, convivendo e interagindo com as máquinas de uma forma harmônica e equilibrada.

Esta obra aborda este tipo de situação, onde são colocadas alternativas para resolver estas questões de forma prática e eficiente.

 

7 – O livro explora casos práticos de implementação do SGIA_EPP em escolas? Se sim, quais são os exemplos destacados e qual foi o impacto observado?

R – O livro coloca uma proposta, ou seja, um modelo de negócios a ser aplicado em ambiente escolar, com um grande potencial de implementar mudanças no cenário e contexto abordados.

 

8 – O livro é acessível para leitores com diferentes níveis de conhecimento sobre o assunto?

R – Sim, pois possui uma leitura clara e agradável ao abordar este tema, importante a todos que se interessam pelo contexto tecnológico e educacional em que vivemos.

 

9 – Em termos editoriais, sobre a publicação do seu livro, como foi a sua experiência no geral?

R – A experiência com a Editora Dialética tem sido excelente, pois todos que participaram das etapas para a publicação de meu trabalho foram atenciosos, dedicados e muito profissionais, oferecendo um atendimento acima das minhas expectativas.

 

Publique você também seu estudo com a Editora Dialética e dê mais visibilidade para a sua pesquisa. 

Quer receber mais conteúdos excelentes como esses de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email.

Newsletter - Blog
Avenida Brigadeiro Faria Lima, 4.221 - 1º andar, Itaim Bibi, São Paulo - SP, 04538-133 // Telefone: (11) 4118-6308